Osteopatia em Pediatria

  • O que a osteopatia pode fazer pelo meu bebê?
  • Quando devo procurar um osteopata para meu filho?
  • Quais os beneficios da osteopatia nos bebês?

Estas são algumas perguntas que mamães e papais fazem quando ouvem falar sobre esta abordagem, a Osteopatia, ainda recente no Brasil e muito difundida na Europa e EUA.

O fisioterapeuta osteopata que trabalha com pediatria atua frequentemente de maneira preventiva com os bebês, sendo esta uma das grandes vantagens da Osteopatia que através de uma anamnese (entrevista e avaliação) e um completo conhecimento de anatomia e fisiologia, utilizará técnicas suaves e precisas sobre as regiões do corpo do seu bebê que necessitem de uma “ajudinha” para funcionar corretamente.

São muitas as indicações para levar o seu bebê a uma consulta com um osteopata, e aqui vamos citar algumas que são mais frequentes no consultório.

A Osteopatia pediátrica pode ajudar bebês que regurgitam muito, com refluxo gastro-esofágico, que apresentam irritabilidade, que tem dificuldade de conciliar um sono tranquilo, que apresentam entupimento do canal lacrimal, otites de repetição, torcicolos congênitos, cólicas, plagiocefalias (assimetria craniana – “cabeça torta”), entre outras disfunções.

As causas destas disfunções ou patologias citadas acima são variadas e o osteopata busca, através de suas mãos, as limitações de movimento, de mobilidade no crânio e em todo o corpo do bebê com o objetivo de encontrar a causa destas disfunções.

Baseado em um dos princípios da Osteopatia, “A ESTRUTURA DETERMINA A FUNÇÃO”, devemos ter movimentos em todas as estruturas corporais (crânio, coluna vertebral, articulações, músculos, fáscias, etc) para que estas estruturas cumpram seu papel corretamente e assim não aparecendo patologias.

Durante a gestação o bebê pode ficar mal posicionado dentro do útero materno, se adaptar ao posicionamento da pelve (osso da bacia) da mãe, podem ocorrer pequenos traumas durante o parto e estes são fatores que podem gerar o aparecimento destes sintomas e favorecer patologias mesmo que a longo prazo.

Se o seu bebê apresenta algum dos sintomas que apresentamos acima, ele pode ser muito beneficiado com um tratamento osteopático.

Para conhecer um pouco mais sobre este tema, segue um link de um artigo científico de Osteopatia em Gêmeos Siameses e uma entrevista sobre Osteopatia Pediátrica.

https://osteopatiabrasil.wordpress.com/category/osteopatia-em-gemeos-siameses/

Abraços,

Dra Ana Paula Cardoso de Mello e Mello Ribeiro.

Esse post foi publicado em Osteopatia em Bebês, Osteopatia em Pediatria, Uncategorized e marcado , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s